África do Sul volta a fechar bares e exige uso de máscaras para conter coronavírus


Nova variante identificada no país aumentou o alerta das autoridades do país. Presidente alega que comportamento das pessoas fica mais nocivo com uso do álcool. Coveiro paramentado contra a Covid-19 em cemitério perto de Johanesburgo, na África do Sul, em foto de 21 de dezembro
Siphiwe Sibeko/Reuters
O presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, anunciou nesta segunda-feira (28) a imposição de novas medidas para conter o coronavírus (Sars-CoV-2) como o fechamento de bares e a proibição de venda de bebidas alcoólicas. As medidas passam a valer a partir da meia-noite desta terça (horário local).
A preocupação das autoridades sul-africanas é com uma nova variante do vírus causador da Covid-19 no país. Apesar da cautela, não há indícios ainda de que essa mutação prejudique as vacinas já descobertas contra a doença (leia mais no fim da reportagem).
“O comportamento inconsequente das pessoas devido à intoxicação por álcool contribui para a maior transmissão”, afirmou Ramaphosa. “Acidentes e violência relacionados ao álcool têm colocado pressão sobre as emergências de nossos hospitais”, acrescentou.
Outras medidas tomadas pelo governo da África do Sul incluem:
Fechamento de piscinas e praias de cidades com alta transmissão
Extensão do toque de recolher — agora, das 21h às 6h
Uso obrigatório de máscara em locais públicos, sob pena de multa ou prisão aos que descumprirem a regra
Nova variante do coronavírus
Enfermeiro do hospital Lancet Nectare colhe material para realização de teste de Covid-19 em Richmond, Joanesburgo, na África do Sul, na sexta-feira (18)
Luca Sola/AFP
A nova variante do coronavírus detectada na África do Sul parece ser transmitida mais rapidamente do que as cepas mais antigas, dizem os pesquisadores que a identificaram na África do Sul segundo reportagem da RFI.
Isso não significa, no entanto, que a cepa seja mais letal ou leve a formas mais graves da Covid-19. Também não há indícios de que essa variante interfira na eficácia das vacinas. Ainda assim, é importante diminuir a transmissão do vírus para evitar que apareça, enfim, uma versão do Sars-CoV-2 que consiga driblar os imunizantes já desenvolvidos.
Reino Unido barra voos da África do Sul diante de nova variante do coronavírus
O ministro da Saúde da África do Sul negou que haja provas de que a nova variante seja mais contagiosa do que a descoberta no Reino Unido — cepa que também tem preocupado autoridades da Europa e do mundo, inclusive com restrições de viagens.
“Atualmente, não há provas de que a 501.V2 seja mais contagiosa que a variante do Reino Unido, como sugeriu o ministro britânico da Saúde”, afirmou Zwelini Mkhize em um comunicado.
“Também não há evidências de que esta provoque uma forma mais grave da doença ou aumente a mortalidade, em comparação com a variante do Reino Unido ou quaisquer das mutações identificadas em todo o mundo”, acrescentou.
VÍDEOS: novidades sobre vacinas contra a Covid-19
Fonte: MUNDO

Aqui você pode expressar sua opinião livremente.