Hospital das Clínicas tem leitos de UTI isolados para pacientes graves do coronavírus; ar é tratado antes de ser 'devolvido'


Hospital foi designado como centro de referência contra a doença no estado de São Paulo. Capital registrou primeiro caso confirmado do novo coronavírus no Brasil. Instituto Adolfo Lutz conclui sequenciamento genético do coronavírus
O Hospital das Clínicas de São Paulo, um dos centros de referência para coronavírus designados pela Secretaria de Estado da Saúde, tem leitos isolados prontos para receber pacientes graves do novo vírus. Para entrar nesses quartos, médicos e enfermeiros usam equipamentos de proteção como macacão, luvas, óculos, touca e máscaras especiais. Além disso, a pressurização do ar nesses espaços é negativa: o ar que circula dentro do ambiente é tratado antes de ser devolvido à atmosfera, para evitar contaminações.
O governo estadual anunciou a criação de um centro de contingência para monitorar casos de coronavírus no estado depois que foi confirmado na quarta-feira (26) o primeiro caso da doença no país. Segundo a médica Beatriz Perondi, coordenadora do plano de emergências do Hospital das Clínicas, os leitos especiais devem receber apenas pacientes graves que forem encaminhados por outros serviços de saúde.
Leito isolado do Hospital das Clínicas de São Paulo pode receber pacientes graves do coronavírus
Reprodução/TV Globo
Coronavírus: o que se sabe sobre o novo vírus
Que produtos de limpeza matam o coronavírus?
Os especialistas lembram que os critérios da Organização Mundial da Saúde (OMS) para determinar suspeição para coronavírus são: apresentar sintomas como febre e tosse ou coriza e ter viajado para um dos 16 países considerados de risco pela organização ou que tiveram contato direto com um caso já confirmado. Pessoas que tiveram contato com outros casos suspeito não são monitoradas.
“Quem achar que tá com algum sintoma respiratório que necessite de atendimento médico deve procurar uma unidade básica próxima da sua residencia que aí sim ele vai ser atendido e se necessário coletado exames”, explica Perondi, do Hospital das Clínicas.
Estado tem 66 casos suspeitos e um confirmado
Familiares descartados
Os três familiares do homem infectado com coronavírus não estão mais sob suspeita de estarem contaminados. Os casos foram excluídos após exames laboratoriais, informou o secretário estadual de Saúde, José Henrique Germann Ferreira, no início da tarde desta sexta-feira (28). Esses familiares tiveram contato com o paciente contaminado no último domingo (23), em um almoço de família, após o homem retornar da Itália.
O morador de São Paulo, de 61 anos, infectado com coronavírus permanece em isolamento domiciliar e passa bem, informou a Secretaria Estadual de Saúde nesta manhã. O paciente retornou de Turim, no norte da Itália, na sexta-feira (21) e teve o diagnóstico confirmado na quarta-feira (26).
“O paciente está muito bem e sairá da quarentena assim que sair dos sintomas clínicos”, disse o médico infectologista David Uip.
A informação foi passada durante coletiva de imprensa nesta sexta-feira (28). David Uip ressaltou a importância de diminuir a expectativa da população em relação a disseminação do vírus. “Não é possível que nós consigamos evitar a transmissão de uma doença viral”.
De quinta para sexta, os casos suspeitos diminuíram de 85 para 66. Destes, 15 foram descartados laboratorialmente, 22 foram excluídos porque não preenchiam a critérios da OMS (febre, tosse ou coriza e que tenha passado por um dos países ou contato com caso confirmado) e 18 suspeitos novos foram incluídos.
Além dos 66 casos suspeitos a secretaria acompanha ainda 31 pessoas que são monitoradas apenas porque tiveram contato com o paciente confirmado. Antes, eram acompanhadas 34 comunicantes do paciente, mas o número diminuiu porque três deles fizeram exames que descartaram a existência do novo coronavírus.
Cartilha de orientação contra fake news
O governo estadual informou que irá lançar uma cartilha de orientação e prevenção do coronavírus em cinco idiomas – português, inglês, espanhol, italiano e chinês – na versão impressa e eletrônica. Ela será distribuída a partir da próxima semana em versão impressa e já está disponível online.
O estado irá liberar R$ 30 milhões em recursos para as ações de prevenção e informação. “Um dos fatores mais importantes é a comunicação para que a população possa ter tranquilidade, não ter pânico, principalmente as mães. Percebi um temor generalizado entre mães de crianças e adolescentes”, disse o governador João Doria.
Além disso, as 5 mil escolas estaduais de SP terão palestras e dicas de higiene e cuidados contra a propagação do vírus na próxima semana.
Primeiro coronavírus do país
O morador de São Paulo vindo da Itália foi o primeiro caso confirmado de contaminação pelo coronavírus do Brasil. O paciente de 61 anos estava assintomático e, depois de alguns dias, apresentou sintomas respiratórios. Ele procurou o Hospital Albert Einstein que constatou a doença.
A confirmação da infecção por coronavírus foi feita pelo Einstein, que registrou a suspeita e fez um teste, que deu positivo. O caso foi para o Instituto Adolfo Lutz para contraprova, exame que foi concluído em três horas, confirmando o resultado. No domingo (23), o homem havia participado de uma reunião familiar, o que levou o Ministério da Saúde a colocar 30 pessoas que tiveram contato com ele em observação.
Vacinação antecipada

Nesta quinta-feira (27), o governo federal anunciou que vai antecipar para 23 de março a Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe – anteriormente, a abertura estava prevista para a segunda quinzena de abril.
A vacina contra a gripe não protege contra o novo coronavírus, mas, sim, contra tipos de influenza (família à qual pertence o H1N1, por exemplo). E justamente por isso pode ajudar profissionais de saúde a diagnosticar – por eliminação – eventuais casos de Covid-19.
Dicas de Prevenção
Cobrir a boca e nariz ao tossir ou espirrar;
Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
Não compartilhar objetos de uso pessoal;
Limpar regularmente o ambiente e mantê-lo ventilado;
Lavar as mãos por pelo menos 20 segundos com água e sabão ou usar antisséptico de mãos à base de álcool;
Deslocamentos não devem ser realizados enquanto a pessoa estiver doente;
Quem for viajar aos locais com circulação do vírus deve evitar contato com pessoas doentes, animais (vivos ou mortos), e a circulação em mercados de animais e seus produtos.
Ministério da Saúde antecipa vacinação contra gripe para 23 de março
Como é o diagnóstico de coronavírus pelo Ministério da Saúde.
Arte/G1
Initial plugin text
Fonte: SAUDE

Aqui você pode expressar sua opinião livremente.