Ministério Público do Paraguai realiza operações de busca e apreensão para encontrar assassinos do jornalista Leo Veras


Quatro pessoas foram detidas em atividades que ocorreram em Pedro Juan Caballero e Amabay, cidades que ficam na fronteira com o Brasil. Pistola é apreendida durante operação do Ministério Público do Paraguai neste sábado em busca dos assassinos do jornalista Leo Veras
Divulgação/Ministério Público do Paraguai
O Ministério Público do Paraguai realizou neste sábado (22) 19 operações de busca e apreensão para encontrar o responsável pelo assassinato do jornalista brasileiro Leo Veras, morto por pistoleiros no último dia 12.
O MP paraguaio afirma 4 pessoas foram detidas. No total, 7 pessoas já foram presas por um possível envolvimento na execução de Veras. Um veículo branco também foi apreendido por ter características semelhantes ao do que foi usado no dia do crime.
Veículo apreendido pelo MP do Paraguai por possivelmente ter sido utilizado no assassinato do jornalista Leo Veras
Divulgação/Ministério Público do Paraguai
Segundo o jornal paraguaio ABC Color, os promotores também encontraram diversos tipos de armas, que passarão por perícia para ver se foram utilizadas no assassinato do jornalista brasileiro. As operações ocorreram em Pedro Juan Caballero e Amabay, cidades que ficam na fronteira com o Brasil.
Assassinado com 12 tiros
Léo Veras é bastante conhecido em Mato Grosso do Sul por seu trabalho. Ele era o dono de um site policial que produzia notícias da região da fronteira em português e espanhol. Frequentemente ele noticiava situações relacionadas ao tráfico de drogas.
De acordo com a Polícia Nacional do Paraguai, Léo foi atingido por cerca de 12 tiros de pistola 9 milímetros. Um dos disparos acertou a cabeça dele no momento em que ele tentou correr dos assassinos. O jornalista chegou a ser socorrido e encaminhado para um hospital particular da cidade paraguaia, mas não resistiu.
Fonte: MUNDO

Aqui você pode expressar sua opinião livremente.