Primeiro-ministro da Irlanda renuncia, mas fica no cargo até formação de novo governo


Decisão era esperada porque seu partido centrista, o Fine Gael, ficou em terceiro nas eleições legislativas de 8 de fevereiro, nas quais nenhum partido conquistou a maioria. Leo Varadkar, durante discurso na ONU no dia 23 de setembro de 2019
Lucas Jackson/Reuters
O primeiro-ministro da Irlanda, Leo Varadkar, anunciou na noite desta quinta-feira (20) que renunciará ao cargo. Porém, ele seguirá no cargo até a formação de um novo governo, após os resultados das recentes eleições legislativas.
“Leo Varadkar apresentou esta noite ao presidente sua renúncia. De acordo com a Constituição, o primeiro-ministro e o governo continuarão exercendo suas funções até a nomeação dos sucessores”, anunciou a assessoria do político.
Esta decisão era esperada porque seu partido centrista, o Fine Gael, ficou em terceiro nas eleições legislativas de 8 de fevereiro, nas quais nenhum partido conquistou a maioria.
Eleições na Irlanda
Mary Lou McDonald, do Sinn Fein, após as eleições na Irlanda, em 9 de fevereiro de 2020
Phil Noble/Reuters
O partido nacionalista Sinn Féin obteve a maior parte dos votos, mas a líder da legenda, Mary Lou McDonald, não deve conseguir formar coalizão para assumir o cargo.
O forte avanço do Sinn Fein próximo ao período das legislativas mudou o panorama político irlandês, dominado há um século pelos grandes partidos políticos de centro-direita, o Fianna Fail e o Fine Gael, respectivamente.
As negociações entre partidos políticos para formar uma possível coalizão estão paralisadas.
Nesta quinta à noite os três partidos, assim como os Verdes, apresentaram aos 160 deputados que se reuniram na câmara baixa do Parlamento irlandês um candidato ao cargo de primeiro-ministro.
Fonte: MUNDO

Aqui você pode expressar sua opinião livremente.