No Iêmen, rebeldes derrubam avião militar, e, em resposta, coalizão mata 30


País vive há cinco anos uma guerra civil que é considerada uma disputa entre a Arábia Saudita e o Irã. Imagem de um local atingido por mísseis no Iêmen, em 6 de fevereiro de 2020
Ali Owidha/Reuters
Força militares lideradas por sauditas atacaram regiões do Iêmen que são dominadas por rebeldes e mataram cerca de 30 pessoas neste sábado (15), de acordo com os grupos insurgentes no país.
Rebeldes houthis libertam 290 prisioneiros no Iêmen, diz Cruz Vermelha
O Iêmen vive uma guerra civil há cerca de 5 anos. Dois grupos se enfrentam no país: rebeldes houthis, que são apoiados pelo Irã, e uma coalizão que conta com forças da Arábia Saudita.
Na sexta-feira (14), os houthis derrubaram um avião militar, segundo uma TV ligada aos rebeldes. Os ataques deste sábado (15) seriam uma represália, de acordo com um porta-voz do grupo.
As forças militares apoiadas pela Arábia Saudita invadiram o Iêmen em março de 2015. Foi uma resposta a um avanço dos houthis, que tinham derrubado um governo reconhecido internacionalmente.
Essa guerra civil é interpretada como uma guerra por procuração entre o Irã e a Arábia Saudita.
Fonte: MUNDO

Aqui você pode expressar sua opinião livremente.