Província chinesa registra mais 94 mortes por causa do novo coronavírus

Foram notificados ainda 1.638 novos casos de pessoas infectadas em Hubei. A Província de Hubei, na China, registrou mais 94 mortes por causa do novo coronavírus (2019 n-CoV). Para as autoridades chinesas, os dados já são referentes ao balanço de quarta-feira (12), com dados consolidados até terça. A maioria das mortes ocorreu na cidade de Wuhah: foram 72 na localidade considerada origem e epicentro da transmissão do vírus.
Coronavírus: o que se sabe sobre o novo vírus que surgiu na China
Com o novo balanço, já chega 1.111 o total de mortes desde que o surto começou em dezembro de 2019. O total de pacientes infectados subiu para 44.741, considerando os 1.638 novos casos confirmados nesta terça em Hubei.
O número de mortes neste balanço ainda não considera eventuais casos fora da província de Hubei, que não foram consolidados pelas autoridades chinesas.
Destaques do surto nesta terça
Exames mostram que repatriados não têm novo coronavírus; Brasil investiga 8 casos suspeitos
Doença provocada pelo novo coronavírus é batizada de Covid-19
China troca autoridades no epicentro do surto em meio a crescente indignação popular
Brasileiros livres da doença
O Ministério da Saúde informou nesta tarde que exames laboratoriais mostraram que os brasileiros repatriados de Wuhan e os profissionais que tiveram contato com eles não estão infectados pelo novo coronavírus.
O secretário executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo dos Reis, disse que a pasta mantém a orientação de 18 dias de quarentena, mas que o Ministério da Defesa pode ter outra decisão para os profissionais que participaram da missão. Ao todo, 58 pessoas estão recolhidas na Base Aérea de Anápolis, sendo que 34 são repatriados e, os demais, profissionais envolvidos na operação.
“Nós, do Ministério da Saúde, já nos posicionamos com relação à saúde. Mas a quarentena tem outras questões envolvidas, que são do Ministério da Defesa, mas existe a possibilidade de os profissionais de saúde que participaram da operação de busca na China terem o tempo de quarentena reduzido”, disse Gabbardo.
Doença do coronavírus é batizada com o nome de Covid-19 pela OMS
Coronavírus: sintomas, risco no Brasil e tudo o que se sabe até agora
Initial plugin text
Fonte: SAUDE

Aqui você pode expressar sua opinião livremente.