Repatriado diz que está sendo bem tratado na quarentena e elogia acomodações e médicos: 'Nada para reclamar'


Grupo chegou a Anápolis na manhã de domingo (9) após deixar Wuhan, epicentro do coronavírus. Boletim aponta que todos estão bem de saúde. Vitor Campos Neves Siqueira é um dos brasileiros repatriados da China
Reprodução/Facebook
Um dos 34 repatriados da China por causa do coronavírus, o estudante Vitor Campos Moura Neves e Siqueira elogiou a estrutura oferecida para o período de quarentena na Base Aérea de Anápolis, a 55 km de Goiânia. Ele afirmou que está sendo bem tratado e que os profissionais que estão fazendo o acompanhamento médico do grupo são bastante atenciosos.
“No geral a gente está sendo super bem tratado com muita coisa boa. Não tenho nada para reclamar. Está tudo bem aqui. Achei muito gostoso. As médicas foram super educadas e super gentis”, disse.
Os repatriados estão hospedados no Hotel de Trânsito da base, que foi adaptado para recebê-los. Eles fizeram fotos e vídeos mostrando os quartos. No local, eles recebem seis refeições diárias e tem uma estrutura que inclui videogame, brinquedoteca, internet liberada e um espaço para assistirem apresentações artísticas.
Outro repatriado, Caleb Guerra disse que não está acostumado a acordar com o som dos pássaros e que também está gostando do local escolhido para o isolamento.
No primeiro boletim divulgado pelo Ministério da Defesa, na noite de domingo (9), foi informado que o grupo continua sem qualquer sintoma do coronavírus. A avaliação foi feita pelo Ministério da Saúde.
No sábado (8), foram colhidas amostras de secreções no nariz e da garganta tanto dos repatriados como da equipe técnica que participou da operação de resgate. Elas serão analisadas para verificar a existência ou não de 21 tipos de vírus, além do coronavírus.
Brasileiros repatriados da China chegaram à base aérea de Anápolis no domingo (9).
Adriano Machado/Reuters
Rotina da quarentena
O que será oferecido aos repatriados na quarentena em Anápolis:
6 refeições diárias: café, colação, almoço, lanche da tarde, jantar e ceia (acompanhados por nutricionistas);
Videogame, brinquedoteca, jogos, biblioteca, apresentação de bandas militares;
Internet, TV a cabo, frigobar, geladeira sem itens alcoólicos;
Serviço religioso;
Emergência odontológica;
Apoio psicológico e pedagógico.
Área de quarentena na Base Aérea de Anápolis
Sílvio Túlio/G1
Os repatriados
Os grupo dos 34 repatriados da China é composto da seguinte forma:
4 chineses casados com brasileiros;
7 crianças com idades entre 2 e 12 anos;
23 brasileiros adultos – casais e homens e mulheres solteiros (sendo três diplomatas).
A tripulação das aeronaves é formada por:
14 médicos;
8 tripulantes;
2 jornalistas.
Seis estrangeiros tiveram autorização do governo federal para embarcar nos aviões. No entanto, um indiano não viajou por problemas no passaporte. Os demais desembarcaram na Polônia:
4 poloneses;
1 chinês.
Quarto para quarentena na Base Aérea de Anápolis
Sílvio Túlio/G1
Surto
Desde o início do surto, no início do ano, a China registrou 908 mortes por coronavírus e 40.171 casos confirmados. No Brasil, são 11 casos suspeitos do novo coronavírus e nenhuma confirmação, de acordo com o Ministério da Saúde. Os dados são do balanço divulgado às 13h30 deste domingo (9). Segundo o governo federal, já foram descartadas 28 suspeitas desde o começo do monitoramento.
Aviões com brasileiros repatriados da China chega a Anápolis
Sílvio Túlio/G1

Aparecido Gonçalves e Juliane Monteiro/G1
Initial plugin text
Veja outras notícias da região no G1 Goiás.
Fonte: SAUDE

Aqui você pode expressar sua opinião livremente.