Piloto de avião turco que saiu da pista não notificou problemas à torre de controle


Piloto só disse que estava pronto para pousar; três pessoas morreram em acidente em voo entre Izmir e Istambul. Socorristas trabalham para retirar vítimas de acidente com Boeing 737-800 da Pegasus Airlines em Istambul, na Turquia
Kemal Aslan/Reuters
O piloto do avião da Pegasus Airlines que saiu da pista no aeroporto Sabiha Gokcen na quarta-feira (5) na Turquia não comunicou à torre de comando se houve problemas na hora de pousar, de acordo com um áudio da comunicação divulgado pelo site VASAviation.
A torre afirmou que ele tinha autorização para pousar, e ele respondeu que estava pronto –em seguida, houve o acidente: a aeronave passo para além da pista, a fuselagem se partiu e três pessoas morreram.
Avião sai da pista e fuselagem se parte em aeroporto na Turquia; 3 pessoas morreram
FOTOS: Veja galeria do acidente com o voo da Pegasus Airlines
O diálogo é o seguinte:
Torre de controle: “Sunturk 87R, vento a 270 graus, 22 nós com rajadas a 34 nós. Pista 6 liberada para pousar”
Piloto: “Livre para pousar pista 6, Sunturk 87R”’
Acidente com avião na Turquia deixa três mortos e 179 feridos
O VASAviation, o site que publicou a troca de frases entre o piloto e a torre, capturou o áudio de um arquivo global de comunicação de aeronaves, o Liveatc.
O avião da Pegasus levava 177 passageiros e seis tripulantes da cidade de Izmir, no este da Turquia, a Istambul.
A aeronave, um Boeing 737-800, tocou o solo a cerca de 1.950 metros depois da cabeceira e a apenas 1 mil metros do fim da pista. Com espaço muito curto, não houve como frear a tempo, e o avião caiu de um barranco no fim da pista, de acordo com o site especializado em aviação AVHerald.
O Ministério dos Transportes, porém, afirmou que a aeronave fez um pouso forçado, mas não detalhou os motivos do acidente. Com o impacto, houve um princípio de incêndio no interior do Boeing, mas logo equipes de resgate apagaram as chamas e evitaram que se alastrassem.
De acordo com a agência Associated Press, alguns passageiros conseguiram escapar pelos buracos abertos na fuselagem com o impacto. Logo após o acidente, dezenas de equipes foram ao local para socorrer os passageiros.
Em janeiro de 2018, outro Boeing 737-800 da Pegasus Airlines sofreu um acidente semelhante: a aeronave saiu da pista e parou em um barranco muito perto do mar. Ninguém se feriu.
Fonte: MUNDO

Aqui você pode expressar sua opinião livremente.