China injetará US$ 175 bilhões para estimular economia, abalada pelo coronavírus


Em comunicado, BC chinês informou que a operação servirá para manter ‘uma liquidez razoável e abundante’ no sistema bancário, assim como para estabilizar o mercado de câmbio. O Banco Central da China anunciou neste domingo (2) uma injeção de 1,2 trilhão de yuanes (175 bilhões de dólares) para apoiar a economia do país, afetada pelo coronavírus.
Bolsa de Xangai reabre na segunda
Aly Song/Reuters
A operação acontecerá na segunda-feira (3), dia de reabertura dos mercados financeiros após as férias de Ano Novo, que foram prorrogadas em consequência do coronavírus que surgiu na cidade de Wuhan.
Em comunicado, O BC chinês informou que a operação servirá para manter “uma liquidez razoável e abundante” no sistema bancário, assim como para estabilizar o mercado de câmbio.
O banco já havia anunciado no sábado várias medidas para facilitar o crédito às empresas que contribuem para lutar contra a epidemia do coronavírus.
A epidemia, que já deixou mais de 300 mortos e 14 mil pessoas infectadas, paralisa a China e sua economia, com parte da população trancada em suas casas por medo da doença.
Na segunda-feira, as Bolsas de Xangai e Shenzhen, fechadas há 10 dias, retomarão as sessões.
Fonte: ECONOMIA

Aqui você pode expressar sua opinião livremente.