Brasileiros em Wuhan gravam apelo a Bolsonaro por retirada da China


Governo brasileiro disse que estuda estratégias para buscar brasileiros no país, mas é preciso antes resolver entraves diplomáticos, jurídicos e orçamentários. Brasileiros na China fazem vídeo pedindo que governo de Jair Bolsonaro os retirem de país afetado pelo surto do coronavírus
Reprodução/YouTube via BBC
Um grupo de brasileiros na China fez um apelo ao governo de Jair Bolsonaro para a retirada de cidadãos do país afetado pelo surto do coronavírus.
Na carta-aberta, gravada em um vídeo publicado no YouTube na manhã deste domingo, 2, eles lembram as operações de evacuação já feitas por diversos países e dizem estar dispostos a passar pelo período de quarentena fora do território chinês. A carta-aberta é datada de 30 de janeiro, e os brasileiros dizem estarem Wuhan, na província de Hubei, na China, epicentro do surto.
Questionado sobre a possibilidade de repatriação dos brasileiros, o presidente Jair Bolsonaro vem até agora descartando essa possibilidade. Nesta sexta, 31, ele afirmou que o governo estuda estratégias para buscar esses brasileiros que vivem na China e querem retornar ao Brasil. Mas, segundo ele, é preciso antes resolver entraves diplomáticos, jurídicos e orçamentários. O presidente se reuniu na sexta, 31, com ministros no Palácio da Alvorada, em Brasília, para discutir estratégias e a situação de brasileiros nessas áreas de risco na China.
O grupo de brasileiros, que se reveza no vídeo lendo trechos da carta-aberta, lembra também da colaboração logística que o governo chinês tem oferecido a essas operações, já conduzidas por países como Estados Unidos, Reino Unido, Austrália, entre outros. O período de quarentena, uma vez fora do território chinês, tem sido de 14 dias, tempo considerado máximo para que sintomas possam se manifestar.
Uma das razões pelas quais o governo brasileiro não estaria organizando a retirada de brasileiros seria a falta de legislação específica para determinar a quarentena dos brasileiros em território nacional após o desembarque. No vídeo, no entanto, os brasileiros mencionam que estariam dispostos a cumprir o período em um local seguro fora do Brasil.
Com o agravamento da situação, o governo chinês decretou uma espécie de quarentena na região de Wuhan, onde surgiram os primeiros casos de complicações pelo coronavírus no início de dezembro de 2019. Não é possível deixar a região sem autorização expressa do governo, que tem sido concedida a cidadãos estrangeiros parte de programas de evacuação de cidadãos.
Fonte: SAUDE

Aqui você pode expressar sua opinião livremente.