Consumidores reclamam de alta no preço do arroz e do feijão em Ribeirão Preto


Excesso de chuvas prejudicou a produção e atrasou a colheita dos grãos, diz diretor regional da Apas. Tomate também sofreu aumento desde a semana passada. Preço do tomate e do feijão dispara na região de Ribeirão Preto
Os ingredientes mais comuns no prato dos brasileiros estão mais caros no começo deste ano. No acumulado de 2019, os preços do arroz e do feijão tiveram aumento de 44%, de acordo com o levantamento da Associação Paulista de Supermercados (Apas). O reflexo é sentido pelos moradores de Ribeirão Preto (SP).
O comerciante Adalto César Monteiro diz que, mesmo pesquisando em vários supermercados antes de comprar, os valores assustam. “Ia levar um feijão preto, mas, pelo preço, sem condições”, reclama.
A manicure Marilda Cardoso também reclama do preço, mas não deixa de comprar os alimentos. “É algo que não pode faltar na mesa da gente. Pesa no bolso, mas não tem como substituir”, afirma.
A professora aposentada Maria Cristina Correa também diz que, apesar da alta, não deixa de comprar, já que precisa dos alimentos para manter uma dieta equilibrada. “Nem vejo o preço, porque tenho cirurgia bariátrica e preciso. A alimentação do brasileiro é arroz e feijão. Devia ser barato, afirma.
Manicure reclama da alta no preço do arroz e do feijão em Ribeirão Preto, SP
Reprodução/EPTV
Tempo chuvoso
De acordo com especialistas da área, o arroz começou a encarecer em dezembro, devido às fortes chuvas no estado do Rio Grande do Sul, que é o maior produtor do grão no país. O tempo chuvoso também atrasou o início da safra, que estava prevista para ocorrer no meio de janeiro.
“A safra de 2019 teve uma estiagem no Sul do país. Ela vai entrar no mercado neste início de fevereiro. Isso deve acarretar, em torno, de 10% de aumento para o consumidor final”, diz o diretor regional da Apas, Rodrigo Canesin.
O diretor regional afirma ainda que é possível que haja um novo aumento no preço dos grãos em fevereiro, já que as chuvas que prejudicaram a produção continuam a atingir o país.
Preço do arroz pode ter alta de 10% na região de Ribeirão Preto, SP, diz diretor regional da Apas
Reprodução/EPTV
Tomate mais caro
O preço do tomate também subiu e, desde a semana passada, está sendo vendido por cerca de R$ 8 em supermercados e feiras de Ribeirão Preto.
Segundo os produtores, a alta também está relacionada ao excesso de chuva, que possibilita a proliferação de pragas nas plantações, provoca perda na produção e, desta forma, encarece o valor da fruta.
O quilo do tomate está custando em torno de R$ 8 em Ribeirão Preto, SP
Lucas Diego
Veja mais notícias da região no G1 Ribeirão Preto e Franca
Fonte: ECONOMIA

Aqui você pode expressar sua opinião livremente.