ANP aponta recorde no preço do etanol em SP; Ribeirão Preto vende litro a até R$ 3,19


Consultor em agronegócios destaca período de entressafra da cana-de-açúcar e baixos estoques nas usinas. Valores só perdem para os praticados durante a greve dos caminhoneiros em 2018. Preço do etanol chega a R$ 3,19 em postos de combustível em Ribeirão Preto
Pela primeira vez na história, o preço médio do litro do etanol nos postos de combustível no estado de São Paulo passou de R$ 3, segundo a Agência Nacional do Petróleo (ANP). Os valores aferidos são em média R$ 0,40 maiores do que em janeiro de 2019.
O reflexo é sentido pelos motoristas em Ribeirão Preto (SP), onde o biocombustível chegou a custar R$ 3,19 em alguns postos. Para o motorista de aplicativo Eleomar Queiroz, o alto preço afetou diretamente o trabalho dele. O veículo percorre 250 quilômetros por dia na cidade.
“O meu rendimento diminui, com certeza. Se eu pagar 3,70 no litro do álcool, como já vi em alguns postos, não vou ganhar quase nada. É prejuízo na certa”, reclama.
Levantamento feito pela EPTV, afiliada da TV Globo, aponta que os valores praticados só ficam atrás dos cobrados em maio de 2018, quando ocorreu a greve dos caminhoneiros. Na época, um posto na Avenida Adelmo Perdizza cobrava R$ 3,99 pelo litro de etanol.
“O álcool está subindo muito e por ser produzido praticamente na nossa cidade, está ficando bastante difícil. Mas, não tem como escapar, não tem alternativa, temos que abastecer”, afirma o eletricista Nilton Cesar.
Preço médio do litro do etanol nos postos de combustível passou de R$ 3 em Ribeirão Preto, SP
Luciano Tolentino/ EPTV
O preço nas usinas também é recorde. Segundo o Centro de Pesquisas Econômicas (Cepea) da USP, é a primeira vez que o litro do biocombustível deixa a indústria por mais de R$ 2.
O consultor em agronegócios José Carlos de Lima Júnior afirma que o cenário é justificado pelo período de entressafra da cana-de-açúcar, ou seja, quando as usinas deixam de produzir e passa a vender apenas o estoque, que está baixo em 2020.
“Estamos indo para o segundo, terceiro mês da entressafra. O estoque desse ano é um pouco menor. É natural que o preço do litro do álcool nos postos de combustível acabe tendo essa valorização nesse período do ano”, pontua.
Lima diz que não descarta uma nova alta nas bombas até o final de março e o início de abril, quando a indústria voltará a produzir açúcar e etanol. A safra segue até o final do ano.
“Nesse momento, a procura pelo álcool está bastante aquecida. Temos quase uma paridade entre o preço do álcool e o da gasolina, tanto que a proporção está dando, em média, 68% a 70%”, destaca.
Litro do etanol é vendido, em média, por R$ 3,19 em Ribeirão Preto,SP
Paulo Souza/EPTV
Veja mais notícias da região no G1 Ribeirão Preto e Franca
Fonte: ECONOMIA

Aqui você pode expressar sua opinião livremente.