Risco de superendividamento por juros baixos não preocupa BC por enquanto, diz Campos Neto


Presidente da autoridade monetária destacou que números recentes de inadimplência vieram baixos, mas ponderou que eles foram ‘um pouco poluídos’ pela liberação de recursos do FGTS. O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse nesta terça-feira (28) que, por enquanto, não vê risco de que os juros baixos no país levem os brasileiros ao superendividamento.
“Vejo também um número crescente de artigos falando da inadimplência e do risco que existe da taxa baixa e do superendividamento, a gente tem acompanhado isso e nós não entendemos que esse é um problema agora”, afirmou em evento realizado pelo banco Credit Suisse, em São Paulo.
Campos Neto em evento em São Paulo nesta terça-feira (28)
Luiz Guilherme Gerbelli/G1
A taxa básica de juros, Selic, está atualmente em 4,5% ao ano, no menor patamar da história. Na última reunião, o Comitê de Política Monetária (Copom) sinalizou que o fim do ciclo de corte de juros pode estar próximo.
Campos Neto destacou que os indicadores recentes de inadimplência vieram baixos, mas ponderou que o número está “um pouco poluído” pela liberação dos recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), indicando que parte dos brasileiros usaram dinheiro extra para quitar dívidas.
Fonte: ECONOMIA

Aqui você pode expressar sua opinião livremente.