Reunião no Galeão debate medidas contra o coronavírus no aeroporto

Orientações para passageiros estão sendo reforçadas desde sexta-feira. Galeão é o segundo em todo o país que mais recebe voos da China, ficando atrás apenas de Guarulhos. Uma reunião para debater protocolos de segurança contra o coronavírus aconteceu na tarde desta terça-feira (28) no Terminal de Cargas do Aeroporto Internacional do Rio, o Galeão. Estiveram presentes representantes da Polícia Federal, de companhias aéreas, da comunidade aeroportuária, das secretarias estadual e municipal de saúde, da Receita Federal, do Sistema de Vigilancia Agropecuário internacional e da Anvisa.
“A gente está reforçando as orientações para os passageiros que chegam de determinados destinos. A ideia é que haja a intensificação da sensibilidade para avaliar se tem alguma presença de casos suspeito, além do reforço de precauções de higiene básicas, como lavar bem as mãos e tossir com a mão na frente”, explicou Viviane Vilela, coordenadora de infraestrutura e meios de transporte em portos, aeroportos e fronteiras e recintos alfangedários da Anvisa.
O protocolo foi intensificado por conta da suspeita do coronavírus em um paciente de Minas. “A possibilidade de haver um caso suspeito está maior”, diz.
Desde sexta-feira (24), há avisos sonoros no aeroporto para orientar os passageiros que chegam desses países sobre os protocolos de atenção que devem ser tomados.
“Como a doença apresenta 14 dias para o início dos sintomas, a ideia é informar ao passageiro sobre o que deve ser feito. Ele deve observar a saúde e, caso apresente algum sintoma, procurar um posto médico e explicar que esteve nesses destinos”, diz Viviane.
Já aos que trabalham em companhias aéreas, cabe o reforço de avisos e monitoramento da situação a bordo.
“Eles têm que ficar atentos, fazer a comunicação de se há alguém a bordo doente, informar”, disse.
O Aeroporto do Galeão é o segundo em todo o país que mais recebe voos da China, ficando atrás apenas de Guarulhos (SP). Entre novembro e dezembro de 2019, desembarcaram no Rio cerca de 1.500 chineses, sem contar turistas que vieram dessa região.
Initial plugin text
Fonte: SAUDE

Aqui você pode expressar sua opinião livremente.