Empresária e chef iraquiano se unem para abrir fábrica de doces árabes

Sócios contam a história de seu negócio no VC no PEGN. Empresária e chef iraquiano se unem para abrir fábrica de doces árabes
A empresária Cristina Hayek fez uma parceria de dar água na boca com o chef iraquiano Bahaa Ghazi. O resultado foi um fábrica de doces árabes com sede em Mogi das Cruzes, em São Paulo. Ela contou essa história no VC no PEGN.
Bahaa Ghazi tinha uma fábrica de doces em Bagdá, no Iraque, onde nasceu. Em 2003, com a guerra, Bahaa saiu do país e foi para a Jordânia. Lá viveu cinco anos, num campo de refugiados. Em 2007, chegou ao Brasil com um grupo de 108 palestinos atendidos pelo Programa de Reassentamento Solidário da ONU.
Já em solo brasileiro, ele abriu um comércio de conveniência, depois uma loja de decoração e, nesse intervalo, fazia doces caseiros para fora. Até conhecer o marido de Cristina. Após muita conversa, ambos decidiram montar um negócio de doces árabes, em 2018.
“A nossa doceria é uma fábrica de doces e abrimos com a intenção de suprir toda região de Mogi, região do Vale e também São Paulo. Aqui temos de 30 a 35 tipos de doces. O mais caro são os de ninho, por R$ 5 reais. Tem os de nozes por R$ 4 e os mais em conta, os folhados por R$ 2,50. “Em média, são fabricados de 1200 a 1500 por dia”, conta Cristina.
Este ano, Cristina começou a servir almoço. Os pratos são preparados fora, por uma cozinheira síria. “A intenção era divulgar os doces. Achamos que fazendo almoço, a pessoa vem almoçar, damos o doce de cortesia e ele comendo, acaba comprando e divulgando e assim por diante”, afirma Cristina.
THAYB DOCES ÁRABES
Rua Professor Flaviano de Melo, 1161 – Centro Mogi das Cruzes / SP
CEP: 08710-000
Telefone: (11) 4312-6668 / (11) 98976-9970
www.thayb.com.br
Fonte: ECONOMIA

Aqui você pode expressar sua opinião livremente.