Imprensa internacional repercute discurso de Alvim com frases semelhantes às de ministro de Hitler


Presidente Bolsonaro exonerou Alvim do cargo de secretário da Cultura. Jornais e sites de notícias de diversos países repercutiram nesta sexta-feira (17) a declaração do então secretário de Cultura, Roberto Alvim, em que ele cita um trecho semelhante à uma frase de Joseph Goebbels — ministro da Propaganda de Adolf Hitler durante o governo nazista na Alemanha.
O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, exonerou Alvim do cargo nesta manhã.
Veja abaixo a repercussão internacional
Estados Unidos
Reprodução da página do “The New York Times” com reportagem sobre Roberto Alvim
Reprodução
A página do jornal “The New York Times” publicou reportagem com o título: “Autoridade máxima da cultura no Brasil é demitida por discurso que evoca propaganda nazista”.
O texto ainda menciona que, no fundo da gravação, tocava uma ópera que o jornal afirma “ser a que Adolf Hitler considerava a favorita”. A música em questão é a ópera Lohengrin, do compositor alemão Richard Wagner (1813-1883).
Israel
Página do Haaretz, de Israel, sobre discurso de Roberto Alvim
Reprodução
O site israelense Haaretz, por meio de uma reportagem da agência de notícia Reuters, repercutiu a declaração de Alvim: “Brasil demite secretário de Cultura após vídeo ecoar Goebbels”.
Reportagem em atualização
Fonte: MUNDO

Aqui você pode expressar sua opinião livremente.